OS FUNDAMENTOS BASICOS


Shinsei (Postura)
Existem dois tipos de postura no judô Shisentai, que é a postura natural do corpo e Jigotai, que é a postura defensiva

Shintai (Movimentação)
Aiumy-ashi, andando normalmente. Suri-ashi, andando arrastando os pés. Tsugi-ashi (apenas em katas), que anda-se colocando um pé a frente e arrastando o outro, sem ultrapassar o primeiro.

Tai-sabaki (Giros do corpo)
Pode ser: Mai-sabaki
(para frente), Ushiro-sabaki(para trás) ou Yoko-sabaki(para os lados)

Kumi-Kata (Pegadas, formas de pegar)
Existem inúmeros tipos de pegadas, sendo apenas proibida a pegada por dentro da manga e por dentro da barra da calça. A pegada pode ser feita no eri (gola), sode(manga) e no chitabaki(calça) Pode ser de direita (migui) ou de esquerda (hidari). Variando entre canhotos e destros, embora para algumas projeções se use a pegada de lado contrário ao qual se vai atacar.

Ukemi (amortecimento de quedas)
São 10 no total, sendo 3 para trás, 2 para frente, 3 para os lados e 2 rolamentos.



JUDOGUI


É o uniforme utilizado na prática do JUDO. E deve ser mantido limpo e em bom estado.
Não é o kimono, kimono quer dizer roupa. Já judogui é a roupa para a pratica do judô, de cor tradicional branca, atualmente a cor azul tem sido aceita e até essencial para destinguir os participantes de uma competição (o que antes era feito com uma segunda faixa a cada participante uma de cor vermelha e outra de cor branca).
O judogui é composto por:
(WAGUI) BLUSA
(ERI) LAPELA
(SODE) MANGA
(OBI) FAIXA
(CHITABAKI) CALÇA

O casaco deverá ter comprimento suficiente para cobrir os quadris e deverá ser amarrado á cintura pela faixa.
As mangas deverão ser folgadas e suficientemente compridas para cobrirem mais das metades dos antebraços e deverão ter aberturas de 3 a 5 centímetros entre os punhos (bocas das mangas) e as partes mais largas dos antebraços.
As calças deverão ser folgadas e suficientemente compridas para cobrirem mais das metades das barrigas da perna e deverão ter de 5 a 8 centímetros entre as partes inferiores.
A primeira coisa que deve-se aprender é como vesti-lo e amarrar a faixa em volta da cintura.
A faixa deverá ser amarrada com um nó duplo (veja esquema na página "Como amarrar a Faixa")
e suficientemente apertado para impedir que o casaco venha soltar-se e deverá ter um comprimento tal que, dando duas voltas em torno da cintura, deixe duas pontas livres de 20 a 30 centímetros a partir do nó.


COMO DOBRAR O JUDOGUI:



ETIQUETAS E SAUDAÇÕES


Tradicionalmente, antes e depois dos treinamentos, os estudantes devem fazer reverências, demonstrando respeito e tradição;
agradecendo pela oportunidade de desenvolver sua técnica.

Estas reverências podem ser realizadas na posição sentada; mais formal:


ZAREI


ou na posição de pé:

RITZUREI


Estas reverências devem ser sinceras, demonstrando respeito e consideração.

O DOJO ( sala de treinamento ) é um local de concentração, onde devem ser adotados comportamentos adequados.
A higiene pessoal é também importante; as unhas devem estar cortadas rente, evitando ferimentos.
O judogui deve ser lavado com regularidade e estar sempre em bom estado.
Os praticantes devem também se alimentar, beber e dormir com moderação.

POSTURAS


Natural Básica

SHIZEN HONTAI


Natural Direita

MIGI SHIZENTAI


Natural Esquerda

HIDARI SHIZENTAI



Defesa Básica

JIGO HONTAI


Defesa Direita

MIGI JIGOTAI


Defesa Esquerda

HIDARI JIGOTAI



FORMAS DE PEGADAS NO JUDOGUI - KUMIKATAS


Nas formas de pegada são utilizadas os diferentes tipos de posturas;

MIGUI-NO-KUMIKATA (direita) pegada com a mão direita na lapela (ERI).
HIDARI-NO-KUMIKATA (esquerda) pegada com a mão esquerda na lapela.

A força empregada deve ser suficiente apenas para manter o oponente seguro, permitindo que a posição de pegada seja trocada de forma rápida e fácil ; impedindo que o oponente tire vantagem da situação.
Após aprender a utilizar as formas básicas, deve ser experimentada a utilização de outras formas, até que seja encontrada a que funciona melhor para cada técnica.
A forma básica é: Segurar a lapela esquerda com a mão direita na altura do ombro e com a mão esquerda a manga direita na altura do cotovelo.



FORMAS DE ANDAR E DESLOCAMENTO DO CORPO


Os movimentos para trás, para frente e para os lados, são chamados de Shintai:
Quando em movimento, os pés devem deslizar. A forma natural de andar é chamada de Ayumi-Ashi.



A forma mais utilizada, quando em confronto com um oponente é chamada de Tsugi-Ashi.
Quando um dos pés desloca-se, o outro segue seu movimento sem nunca ultrapassá-lo.
Os passos devem ser curtos e os pés nunca devem tocar-se.
O movimento pode ser realizado para frente, como para trás, assim como lateralmente ou em diagonal.




Tai-Sabaki é o termo utilizado para designar o controle do copo.
Envolve movimentos de rotação que devem ser rápidos e naturais.
O corpo deve mover-se com suavidade, mantendo-se sempre o equilíbrio.
O domínio do Tai-Sabaki é a chave para a perfeita execução das técnicas de quedas.
Tai-Sabaki consiste dos seguintes movimentos básicos:

MAE SABAKI

Um dos pés avança seguido imediatamente pelo outro; colocando-se em um angulo de 90º em relação ao adversário.

USHIRO SABAKI

A posição é modificada através do recuo de um dos pés e pelo giro do outro, colocando-se em um angulo de 90º em relação ao adversário.

MAE-MAWARI SABAKI

A posição é mudada através do avanço de um dos pés em diagonal, pelo seu giro e pelo deslocamento do outro até colocar-se em um angulo de 180º em relação ao adversário.


DESEQUILIBRIO - KUZUSHI


O desequilíbrio é vital para a utilização eficiente da força.
É um importante fator na execução das técnicas de quedas.
Quando um oponente está desequilibrado, fica impedido de utilizar toda a sua força,
perdendo assim o controle sobre si mesmo.
O desequilíbrio é conseguido basicamente, empurrando-se e puxando-se o adversário; não só com os braços, mas com a utilização de todo o corpo.
Existem oito formas ou posições de desequilíbrio.
É indispensável seu entendimento e utilização para o aprendizado das técnicas de JUDO.

Para Frente, Para trás, Lado Direito, Lado esquerdo, Para Frente Diagonal Direita, Para Frente Diagonal Esquerda, Para Trás Diagonal Direita, Para Trás Diagonal Esquerda


Se o oponente empurrar, ceda, puxando-o,aplicando seu kuzushi.
Se o oponente puxar, empurre-o


FASES DA PROJEÇÃO


Para executar uma técnica de projeção, são necessárias três fases distintas:

1- Desequilíbrio - kuzushi
2- Posicionamento- Tsukuri
3- Aplicação - Kake

A primeira fase é a de desequilíbrio.
A segunda é a de posicionamento, quando, quem executa a projeção, coloca-se na posição necessária a execução da terceira fase.
A terceira fase é a da aplicação.
Sem um bom Tsukuri, não se consegue uma boa aplicação, Kake, da técnica.
Podendo causar danos musculares ou as articulações e ossos.
Portanto sem um bom Tsukuri não consegue-se derrubar um adversário mais forte.
Os iniciantes devem concentrar-se no aprendizado de Tsukuri antes do Kake.

TÉCNICAS DE COMO CAIR - UKEMI


Antes do treinamento das técnicas de projeção ou do Randori é indispensável o aprendizado das técnicas de Como Cair, chamadas de Ukemi, que devem ser treinadas exaustivamente tanto para o lado direito como para o lado esquerdo.
As formas de cair são quatro:
1- Para Trás - Ushiro
2- Para os Lados - Yoko
3- Para Frente - Mae
4- Para Frente Rolando - Zenpo Kaiten

Os principais pontos que devem ser levados em consideração quando se está caindo são:

1- Bater com força uma ou ambas as mãos espalmadas no tatami
2- Curvar o pescoço, encostando o queixo no peito, evitando que a cabeça bata no tatami quando da queda.
A forma de cair Para Frente, proporciona proteção em algumas situações; mas em quedas onde a força ou o peso é grande, deve-se utilizar o Rolamento Para a Frente.
O Rolamento Para Frente deve ser treinado inicialmente partindo-se de uma posição estática.
A partir do momento em que o movimento tornar-se natural e suave, deve ser praticado em movimento e finalmente por cima de obstáculos.